30/05/16

Tire melhor proveito da sua passagem aérea


Uma das formas de se tirar melhor proveito de uma passagem aérea e ainda incluir um destino a mais no seu roteiro de viagem é fazendo um stopover. 

Foi desta forma que se esquematizou a minha Eurotrip 2016. Já era certo que eu precisaria chegar em Helsinki, na Finlândia. Mas e depois, por que não aproveitar para estender a viagem e conhecer outro lugar? 

Então, como primeiro passo do planejamento da viagem, fui em busca da melhor passagem aérea, visto que o período já estava definido pelo programa #HelsinkiSecret, o qual fui participar. O destino seguinte ficaria na sorte de quem me desse a melhor tarifa na passagem. 

Mas o que é stopover? Stopover é quando ao invés de uma simples conexão, paramos naquele destino por um ou mais dias. 

Sem querer, tive a primeira experiência com (uma espécie de) stopover na viagem à Holanda em 2015. Fui via TAP que, por ser uma companhia aérea portuguesa, obrigatoriamente entra na Europa via Lisboa e de lá o voo segue em conexão para outro destino. O mesmo ocorre no retorno, lá também seria a última parada da TAP no continente europeu. Assim, parti de Amsterdam e parei em Lisboa. Neste caso, precisei passar a noite por lá, devido ao horário do voo no outro dia e, assim, pude passear pela capital portuguesa nem que por algumas horas. Não foi algo planejado e deixou vontade de voltar. E irei.

Como planejar uma viagem com stopover?

Para início de conversa, costumo utilizar buscadores, como o Google Voos ou Kayak, para verificar quais as rotas disponíveis e as melhores tarifas oferecidas para uma viagem ida-e-volta. Aqui já teria a ideia quais seriam as companhias aéreas e onde seriam as conexões possíveis.

Seguindo a dica da minha amiga Fabrícia, anotei os voos interessantes e os respectivos preços e em seguida parti para a pesquisa no site destas companhias aéreas. Isso, para saber se a companhia aérea cobraria mais para caso de stopover.

No site da companhia aérea, ao invés de selecionar ‘ida-e-volta’, é preciso selecionar ‘multiplos destinos’ ou ‘múltiplas cidades’. No meu caso, como exemplo, fui com a Air France em três trechos:

          1. Curitiba (CWB) – Helsinki (HEL)  ... com conexão em Paris 
          2. Helsinki (HEL) – Paris (CDG)   ... Stopover em Paris
          3. Paris (CDG) – Curitiba (CWB)

Desta forma, consegui conciliar alguns dias em Paris com a mesma passagem aérea e, neste caso, sem custo adicional. 

Além dos benefícios já comentados, o Viaje Sim lembra muito bem que um stopover permite que viagens muito longas sejam mais agradáveis. Por exemplo, sair do Brasil até Bangkok com uma paradinha em Dubai ou ir aos Estados Unidos com uma parada no Caribe, que tal?


E as bagagens?

Neste caso, vale a regra de cada companhia aérea. Além de verificar quais são elas no próprio site da empresa, recomendo perguntar ao pessoal de aeroporto para se certificar de que as bagagens chegarão direto, ou não, no seu destino final.


Você tem alguma experiência neste tipo de voo? Conta para nós como foi!



-----------------------------------------------------------------------------------------------

Siga o DEVANEIOS no Facebook e no Instagram !

* * *

Precisa de  hotel em qualquer lugar? Acesse o Booking e faça a sua reserva !
O Devaneios é afiliado do site. Você não paga nada a mais por isso, mas contribui com o blog!

04/05/16

Um passeio pela Usina de Itaipu - Foz do Iguaçu


Visita na Usina de Itaipu - Foz
Usina de Itaipu - Itaipu Binacional


Quando se planeja uma viagem para Foz do Iguaçu, certamente serão as cataratas que virão primeiro em mente. Elas são majestosas e visitá-las, seja do lado brasileiro ou do argentino – ou ambos! – é tarefa para se colocar no topo da lista. 

No entanto, Foz surpreende, dada à quantidade de atividades que se pode explorar por lá. Depois de mostrar o Templo Budista e a Mesquita Islâmica, o circuito noturno pela vizinha Iguazú, na Argentina, e sugerir um safari emocionante que vai embaixo das cataratas, agora é hora de mostrar outra grandiosidade e contar como foi fazer um passeio pela Usina de Itaipu. Saiba tudo a seguir.

02/05/16

Batatas laminadas ao forno


Há tempos que não aparece nenhuma receita aqui pelo Devaneios. Essa função de mudança de Porto Alegre para Curitiba me deixou um pouco bloqueada no quesito ‘aventuras na cozinha’. De fato, não experimentei fazer algo novo ou diferente.

Porém, isso não significa que não tenho acompanhado dicas que aparecem por aí. E foi assim que as gurias do Marola e Carambola me incentivaram, indiretamente, a colocar panelas em ação. Na união do útil ao agradável, a receita de Batatas laminadas ao forno, feita por elas, veio ao encontro da minha curiosidade e da necessidade de cozinhar as batatas que eu tinha em casa. 

Apresento a vocês a minha adaptação para a receita das Marolas. Um acompanhamento perfeito para qualquer refeição.


Eu fiz a receita com o que tinha em casa e rendeu duas porções... vamos aos ingredientes:

. 3 batatas pequenas
. 1 colher de sopa (cheia) de margarina
. 1 fio de azeite de oliva
. sal
. ervas finas

O preparo não requer qualquer curso superior. É bem fácil mesmo.

O primeiro a se fazer é cortar as batatas em lâminas bem fininhas. Eu mantive as cascas, mas se preferir, descasque as batatas. Separe.

Receita de batatas laminadas assadas


Em uma frigideira, derreta a margarina com o fio de azeite de oliva. Reserve.

Receita de batatas laminadas assadas


Escolha um recipiente que possa ir ao forno e coloque um pouco da mistura derretida para untar. Acomode as batatas e regue-as com mais metade do que sobrou da mistura margarina/azeite. Espalhe um pouco de sal e ervas sobre as batatas e coloque ao forno por cerca de 15 minutos.


Receita de batatas laminadas assadas


Quando a batata estiver dourada, está quase pronto. Retire o recipiente e coloque o restante da margarina. Leve novamente ao forno por cinco minutos. Esta mistura final vai deixar as batatas mais molhadinhas! Então, é só servir!


Receita de batatas laminadas assadas



Esta adaptação ficou simplesmente deliciosa. Se você quiser ver a versão original, Batatas Laminadas com Tomilho, acesse o blog ‘Marola e Carambola. Além do passo-a-passo, tem um vídeo bem bacana feito pelas gurias!



Veja outras dicas práticas de acompanhamentos:

- Legumes ao forno

- Purê de mandioquinha (batata baroa) com leite de côco

- Tabule de quinua

- Quiche de cebola

- Quiche de espinafre


Tem alguma dica ou sugestão? Deixe seu comentário! 

29/04/16

Devaneios in Hel, yeah !!!

I’m going to HEL !!! É isso mesmo... Vou levar o Devaneios para Helsinki, na Finlândia!


Devaneios e #HelsinkiSecret


Foi indescritível o sentimento que me tomou quando abri a caixa de entrada dos e-mails do Devaneios e lá tinha uma mensagem com o seguinte título: ‘#HelsinkiSecret Residence calling”. Precisei de longos segundos para respirar fundo e seguir em frente com a leitura. Imediatamente, veio à minha cabeça a dúvida... Será mesmo???

25/04/16

Begijnhof – Jardim Secreto em Amsterdam


O que ver em Amsterdam - Begijnhof Jardim Secreto


Impossível não se apaixonar por Amsterdam, ainda mais na primavera. Os dias ficam longos e estimulam as atividades ao ar livre. Esta foi a experiência que tive na minha última visita à cidade holandesa. Participei de um free walking tour e conheci mais da história e de curiosidades de Amsterdam, aluguei uma bicicleta, vi muitas flores, conheci o Jardim Botânico e caminhei muito. Nestas andanças, conheci o Begijnhof – um Jardim Secreto em plena cidade. Não deixe de conhecer!

20/04/16

Passeio de Maria Fumaça de São João del Rei à Tiradentes - Minas Gerais


Passeio de Maria Fumaça entre São João del Rei e Tiradentes
Estação de São João del Rei


Durante o 2° Encontro de Inverno de Blogueiros de Viagem, ocorrido em agosto do ano passado, tivemos o prazer de ser apresentados para atrações importantes da cidade histórica de São João del Rei, no interior de Minas Gerais.

Em parceria com a empresa Rumos e Rotas, seguimos para o Museu Ferroviário, onde fica a estação de embarque no Passeio de Maria Fumaça, que nos levaria até a pitoresca Tiradentes. O complexo Ferroviário de São João del Rei foi tombado pelo Patrimônio Histórico em 1989, oito anos após à sua inauguração.

Hotel Slaviero Full Jazz: conforto e charme em Curitiba

Antes de me mudar de Porto Alegre para Curitiba, no início deste ano, foi muito comum eu passar por períodos hospedada em hotéis. Isso fez com que eu conhecesse melhor a cidade e me proporcionou, também, experimentar diferentes opções de hospedagens. Uma das últimas experiências foi no Hotel Slaviero Full Jazz: conforto e charme em Curitiba e foi ótimo!

Curitiba - Hotel Slaviero Full Jazz


O Slaviero Full Jazz é um hotel conceito e fica localizado no bairro do Batel, um dos mais famosos de Curitiba. A poucos metros, está o chiquérrimo shopping Pátio Batel, como também se encontram bares e restaurantes.

08/04/16

O que fazer em Curitiba - Bosque do Alemão


Curitiba é conhecida como uma capital bastante arborizada. De fato, contribuem para esta fama os muitos parques e bosques que atraem curitibanos e turistas, especialmente, em dias de sol, pois o tempo na cidade é instável e pode chover a qualquer momento.

Dentre as várias opções, convido vocês a fazer esta Sexta Especial e conhecer o Bosque do Alemão, um dos mais populares e parada recomendada para quem estiver visitando Curitiba a bordo da Linha Turismo sem ou com crianças. Logo você saberá o por quê... Venha passear comigo!

O que fazer em Curitiba - Bosque do Alemão
Casa Milá