28/02/2018

Carnaval na Chapada dos Veadeiros - Roteiro e dicas gerais


Chapada dos Veadeiros - Jardim de Maytrea


Por incrível que pareça e diferente do que aconteceu em outro ano, o destino para o feriadão do Carnaval de 2018 foi decidido e esquematizado com bastante antecedência. A semelhança ficou com a oportunidade de se conhecer mais um lugar novo, que há tempos estava na lista de desejos: a Chapada dos Veadeiros, no Estado de Goiás. Viajar pelo Brasil é incrível e, você sabe, quando aparece uma oportunidade, agarre-a!

Essa antecedência, de pouco mais de três meses, possibilitou a compra de passagens aéreas com preços aceitáveis ou de poucas milhas, no meu caso, deixando a viagem ainda mais atrativa. Junta-se um grupo de amigos e está armada a festa. Foram 5 dias na Chapada dos Veadeiros, com muita paisagem exuberante, exercícios físicos e água fresca! Têm cachoeiras para todos os lados!

Este será o post com sugestão de Roteiro e Dicas Gerais da Chapada, para inspirar e ajudar você a programar a viagem e aproveitar ao máximo do que o destino pode oferecer. 


.Como ir e circular

A melhor forma de ir para a Chapada dos Veadeiros é de carro, sem dúvida. Considerando Brasília, como ponto de partida, a viagem leva em torno de três horas. São 260 Km que separa a Capital Federal à Vila de São Jorge, pertencente ao Município de Alto Paraíso de Goiás. É só seguir sempre pela GO-118. A estrada está em condições muito boas e a sinalização também foi adequada. Utilizamos o GPS mais para nos situar no tempo do que no percurso.


Seguimos conselhos de amigos e alugamos um carro econômico com ar condicionado, mesmo sabendo que transitaríamos por muita estrada de chão batido, podendo encontrar muito buraco. Com base nisso e conhecedores do destino, o pessoal da Localiza nos recomendou um veículo Sandero, da Renault, que estava disponível no momento da retirada na unidade do Aeroporto Internacional de Brasília. Agora, se você quiser um carro alto, tipo SUV, de categoria, conforto e preço maiores, fica à sua escolha. O Sandero supriu totalmente a nossa necessidade. 

Custo total com o carro – 04 diárias:  R$ 830,80
Aluguel + seguros (básico e contra terceiros): R$ 559,80 
Combustível (álcool):  R$ 246,00
Lavagem final: R$ 25,00  - em São João D’Aliança, junto com o abastecimento antes de voltar à Brasília

Uma observação importante é que não há posto de combustível em Vila de São Jorge. O abastecimento sempre ocorreu neste mesmo posto em São João D’Aliança, que é passagem durante algumas das atrações visitadas. 

... alugue seu carro pela Rentcars. Compare as tarifas nas melhores locadoras do Brasil e ainda parcele em até 12 vezes!


.Quando ir

No cerrado as estações são definidas em estação de seca e estação de chuvas. Simples assim. A Chapada pode ser visitada durante todo o ano, com as particularidades de cada estação. Calor, na seca, e chuvas diárias e risco de tromba d´água na estação de chuvas. Umas cachoeiras ficam mais bonitas com muita água e outras nem tanto, pois o excesso de chuva pode deixar a aparência da água das piscinas naturais mais turva. E por aí vai.

. Estação de seca: Maio a Outubro
. Estação de chuvas: Novembro a Abril

Fomos no carnaval, em plena época de chuvas. Mesmo assim, em nada mesmo atrapalhou a viagem. No primeiro dia, choveu no meio da tarde e, no segundo, mais para o final. Foram chuvas bem temporárias e estávamos caminhando em trilhas no momento em que ela resolveu aparecer para nos refrescar um pouco mais. Aqui vale levar um casaco impermeável ou capinha de chuva daquelas baratas ou se molhe mesmo!

Cuidado com a tromba d’água! A tromba d’água acontece quando chove muito na nascente do rio. De uma hora para outra, pode descer toda a água e carregar tudo o que está no caminho. Acompanhe o curso da água e se aumentar, saia de perto imediatamente. Fique atento a esse fenômeno!

Chapada dos Veadeiros - Cachoeira Almécegas I
Cachoeira Almécegas I - na época de chuvas


.Onde ficar

São muitas as opções e estilos de hospedagens para que vai para a Chapada dos Veadeiros. Em geral, os visitantes optam por ficar em Alto Paraíso de Goiás ou na Vila de São Jorge, porta de entrada ao Parque Nacional. Seja camping, pousadas simples ou mais estruturadas, se encontra de tudo em qualquer uma delas. Cavalcante também é uma opção, mas muito mais longe de quase todas as atrações da Chapada.

Ficamos na Vila de Jorge, de estilo simples, chão de terra e seu charme particular. Ali, estaciona-se o carro e o tudo o mais se faz a pé mesmo! Alugamos uma casa ao lado da Casa de Cultura, um ponto agitado da Vila. Não tivemos muita sorte no que tange ao conforto para todos, talvez por falta de atenção necessária e na ânsia por encontrar logo um lugar que acomodassem oito pessoas em pleno feriado de carnaval e a preço razoável. Fomos nos acostumando com a ideia, nos adaptando e entrando no clima! 

A estrutura da Vila de São Jorge é bem simples. Existe mercado, algumas lojas de arte e produtos locais e bancas de artesanato. A gastronomia é bastante variada; vai desde casa para lanches até opções com cardápios mais sofisticados. Em suma, gostamos bastante da atmosfera de lá.



.O que fazer na Chapada dos Veadeiros – nosso roteiro dia-a-dia

Antes de saber o que fazer na Chapada dos Veadeiros, é importante considerar alguns pontos para se montar o roteiro ou a lista das cachoeiras que se deseja visitar. Para isso, é muito válido considerar:

- Época da visita: se for em feriados, é muito importante checar bem cedo nas atrações com limite de visitantes ou você pode perder a viagem e ficar de fora da atração. No Parque Nacional da Chapada, por exemplo, a entrada é permitida das 8h até 12h, porém, em alta temporada (carnaval, no caso), 8h40 o Parque já tinha atingido o seu limite de 450 visitantes. O mesmo ocorre com Vale da Lua e Cachoeira Santa Bárbara, atrações muito procuradas. Não perca a viagem!

- Ponto de Partida: se de Alto Paraíso de Goiás, Vila de São Jorge, as mais comuns, ou Cavalcante ou Colinas do Sul. O melhor é adequar o seu roteiro com as atrações mais próximas ao seu ponto de partida.

Mapa da Chapada dos Veadeiros - Guia Semea Veadeiros
Mapa obtido do guia impresso Semeá Veadeiros
Localize-se!


Nosso Roteiro de 4 ou 5 dias na Chapada dos Veadeiros:  

Quatro dias, desconsiderando o deslocamento do primeiro dia. Achei importante incluí-lo para mostrar como valeu a pena acordar na Chapada no dia seguinte. Já no dia de voltar, conseguimos aproveitar um pouco da Chapada ainda antes de pegar a estrada. Veja como ficou:

.Dia 1: Deslocamento
.Dia 2: Vale da Lua, Cachoeiras Almécegas I e II e Cachoeira São Bento 
.Dia 3: Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros + Trilha do Abismo e Mirante da Janela
.Dia 4: Cachoeiras Macaquinhos
.Dia 5: Cachoeiras Loquinhas + retorno para Brasília.

Chapada dos Veadeiros - trilha


Dia 1 – Sexta-feira: 

O ponto de encontro foi no próprio aeroporto de Brasília, já que o grupo era formado por gente de todo o Brasil. Optamos por pegar o carro na locadora, fazer um lanche e seguir estrada afora, assim teríamos o sábado inteiro para aproveitar a Chapada! É um dia que, geralmente, não costumo contar como roteiro, mas acho válido vocês saberem como foi e deixo a sugestão de que se acorde na chapada no dia seguinte!

O caminho foi bem tranquilo e a estrada está bem boa. A parada foi em São João d’Aliança, último ponto para abastecer antes de chegar à Vila de São Jorge, e onde é possível de se fazer um lanche. Na lanchonete próxima aos banheiros, tem um pão de queijo maravilhoso e o açaí deu a energia necessária para seguir a estrada na volta depois de uma manhã pelas cachoeiras.


Dia 2 – Sábado:

Abertos os trabalhos da exploração da Chapada dos Veadeiros em um dos seus pontos mais procurados: o Vale da Lua. Esse foi o lugar que me chamou a atenção em um programa de televisão uma vez e, mal sabia eu, o que mais que a Chapada poderia oferecer. Mas sim, o Vale da Lua é impressionante! A formação das pedras de tom acinzentado e esculpidas com a água ao longo do tempo é um espetáculo! Vou insistir, vá cedo, especialmente em épocas de alta temporada!

Bem próxima está a Fazenda São Bento, onde ficam as Cachoeiras Almécegas I, Almécegas II e Cachoeira São Bento. Seguimos esta ordem e o deslocamento entre elas é realizado de carro.  A Almécegas I está escondida no meio da mata e a encontramos com um volume de água esplendoroso. A Almécegas II já é mas aberta e possui um super poço para banho e outras piscininhas naturais, que não apareceram para nós dado o volume de água existente. Já a Cachoeira São Bento é uma grande piscina e o acesso é bem tranquilo. Boa opção para curtir por algum tempo!

Chapada dos Veadeiros - Vale da Lua
Vale da Lua


Dia 3 – Domingo:

Dia reservado para o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros! O acesso se dá pela Vila de São Jorge mesmo. O parque possui estacionamento pago, mas preferimos ir a pé, visto que a caminhada seria de só um quilômetro. Na ida foi bem tranquila, pois era cedo. Na volta, ganhamos uma carona e fugimos do sol forte que apareceu!

O Parque possui trilhas de diferentes graus de dificuldades: a trilha dos Cânions, a trilha dos Saltos, e as Corredeiras. Já que o carnaval cai no período de chuvas da Chapada, optamos por seguir a Trilha dos Saltos e terminar nossa exploração tomando banho nas piscinas naturais das Corredeiras, um lugar maravilhoso e contemplativo!

Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros - Corredeiras
Difícil escolher um lugar preferido, mas as Corredeiras
ganharam certo destaque no roteiro!


Não satisfeitas e com tempo livre, seguimos para a Trilha do Abismo e Mirante da Janela, etapa mais pesada e não menos gratificante do dia! Apesar delas pertencerem ao Parque Nacional, o acesso é outro. Precisa chegar de carro lá. 

A trilha das duas é a mesma. Primeiro, chega-se ao Abismo, sem muito esforço. Uma ótima opção pra curtir piscinas naturais com uma vista única! Depois, coragem para seguir a trilha mais difícil do feriado! Esta demandou esforço e resistência! A trilha é muito bonita e o seu destino ainda mais incrível. Não é à toa que o Mirante da Janela (que avista a Cachoeira de 120 metros do Parque), seja um dos cartões postais da Chapada dos Veadeiros!

Como muito se ouve e se fala por lá: gratidão por este dia! Foram 23 quilômetros de muita satisfação!


Dia 4 – Segunda-feira: 

Mudança de planos! A segunda-feira estava reservada para a famosa e super turística Cachoeira de Santa Bárbara. Mas, durante conversas com outros visitantes, trocamos o destino, pois precisaríamos madrugar muito para poder chegar em tempo de conseguir entrar na cachoeira, pois esta está mais próxima de Alto Paraíso de Goiás. 

Seguimos, então, para as Cachoeiras Macaquinhos. Teríamos um bom tempo de estrada desde São Jorge, incluindo 30 quilômetros de estrada de chão, sem a limitação de quantidade de pessoas na atração. O dia incluiu trilha, muito banho de cachoeira, saltos e macaquices por parte de todos! O lugar é lindo e divertido!

Chapada dos Veadeiros - Cachoeiras Macaquinhos
Uma das piscinas das Cachoeiras Macaquinhos

Dia 5 – Terça-feira: 

Pensa que acabou? Não, graças a Deus! Mas a ideia do dia era aproveitar em um lugar que não exigisse muito esforço, já que tínhamos caminhado muito (mesmo!) nos dias anteriores. Dia de voltar para Brasília e, por isso, escolhemos uma atração que estivesse pelo caminho: as Cachoeiras Loquinhas. E a escolha fechou com a ideia principal. São cerca de 18 pequenos poços naturais interligados com trilha em deque de madeira. O esforço é só o de caminhar e passar por algumas escadas. Atração boa para família com crianças e para pessoas com mais idade. Escolha o seu poço e aproveite!

Chapada dos Veadeiros - Cachoeira Loquinhas
Cachoeira Loquinhas: muito poços como este!


. O que levar

Uma viagem para a Chapada dos Veadeiros demanda mala ou mochila bastante prática, onde conforto e praticidade imperam. Passa-se os dias com roupas de academia ou praia, pois as atividades envolvem caminhadas e banhos de cachoeiras. Veja a lista essencial do que levar:

- Bota ou tênis e meias para as trilhas;
- Mochila para as trilhas;
- Garrafinha para água;
- Chinelo;
- Toalha;
- Roupa de banho;
- Roupa de academia (ou que sejam confortáveis para trilhas);
- Casaco impermeável, se tiver – também pode ser usado à noite, que esfria um pouco!
- Saco ou bolsinha impermeável para proteger celular e documentos.
- Repelente e pomadas antialérgicas;
- Protetor solar;
- Boné e óculos de sol;
- Itens pessoais.

Parque Nacional Chapada dos Veadeiros - Mirante da Janela
Mirante da Janela - Parque Nacional da
Chapada dos Veadeiros: trilha pesada


. Outras informações importantes

- A Chapada dos Veadeiros é considerada área de risco para a Febre Amarela, por isso a vacina é recomendada. Fique atento!

- Leve dinheiro em espécie. Na Vila de São Jorge não há caixas eletrônicos e não são aceitos cartões para pagar a entrada em algumas atrações. Reserve cerca de R$ 200,00 por pessoa somente para isso.

- Algumas atividades recomendam a contratação de guias. Não precisamos em nenhuma delas, mas também estávamos com gente que conhecia bem o local. 


A Chapada dos Veadeiros é um lugar mágico, cheio de cristais e com uma energia sem escala. Vá desapegado e aberto para receber toda a força desse lugar! Garanto que você voltará muito grato por ter se dado a oportunidade de conhecer tamanha beleza!



+ Chapada dos Veadeiros no Devaneios:



#DevaneiosnaChapada
Use esta # e veja mais fotos nas Redes Sociais
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Mantenha-se atualizado! Siga o DEVANEIOS no Facebook e no Instagram !

Precisa de hotel em qualquer lugar? Acesse o Booking e faça a sua reserva com cancelamento grátis !

Precisando alugar um carro? A RentCars te ajuda a comparar valores e optar pela melhor opção. 
Pague em Reais em até 12x e sem incidência de IOF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários são sempre bem-vindos!

Agradeço a visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...